Controle Financeiro: 10 Respostas para dúvidas mais comuns

Controle Financeiro: 10 Respostas para dúvidas mais comuns

Fazer um controle financeiro eficiente é um desafio para muitas empresas. Não importa o tamanho, tempo de mercado ou segmento – lidar com finanças é essencial e muitos empreendedores encontram dificuldades na tarefa. 

Algumas dúvidas são mais frequentes na hora de planejar e executar um bom controle financeiro, mas não se preocupe. O objetivo deste artigo é justamente explicar as principais questões que as empresas têm sobre controle financeiro e sua execução prática.

Confira as respostas e aprenda a controlar melhor as finanças sem restar nenhuma dúvida! 

1. Por que é preciso se preocupar com controle financeiro?

Em primeiro lugar, vamos justificar a importância do controle financeiro para as empresas. Fazer um acompanhamento e gestão das finanças oferece vantagens diversas para todos os negócios.

Registrar e cuidar do dinheiro da empresa possibilita ter uma melhor visão da situação atual do negócio, a fim de identificar oportunidades de melhoria e evitar erros. Quem faz um bom controle financeiro encontra gargalos na administração, possibilidades para investir e crescer mais e dessa forma consegue até “prever o futuro”.

Além disso, é claro, o controle financeiro ajuda a manter a empresa em conformidade com as leis e tributações pertinentes de cada empresa ou segmento do mercado.

2. Por onde começar o controle financeiro da empresa?

Toda ação e estratégia de sucesso na administração de uma empresa precisa começar com um bom planejamento

O planejamento financeiro nas empresas deve acompanhar o planejamento estratégico da empresa em si. Com os objetivos gerais do negócio bem definidos, o controle financeiro deve ser pensado para acompanhá-los.

Quando o empreendedor sabe o caminho que quer e precisa percorrer, fica mais fácil estabelecer as metas financeiras e organizar as contas para conseguir alcançar as metas. Por isso, primeiro pergunte-se: onde a empresa quer chegar?

Com a resposta dessa pergunta em mente, planeje o controle financeiro. Avalie quanto será necessário investir para cumprir os objetivos, como projetar a aquisição de clientes, quais gastos cortar e em que período de tempo cada ação precisa acontecer.

Assim como o planejamento estratégico como um todo, o controle financeiro deve ser pensado ao longo do tempo. Em uma dica prática, planeje a estratégia em períodos definidos, que podem ser mensais ou trimestrais, por exemplo.

Registre tudo, estabeleça metas e acompanhe sua execução de perto para ter sucesso ao cumprir o planejamento.

3. Como controlar e separar gastos pessoais e da empresa?

A causa dos principais problemas relacionados a dinheiro nas empresas é a desorganização. Por isso, separar gastos pessoais dos gastos da empresa é essencial. Misturar as duas contas pode trazer problemas até mesmo com a lei.

Os empreendedores precisam organizar suas contas separadamente, evitando misturar as fontes de renda e lucro. Uma boa dica é criar logo conta empresarial no início do negócio e estabelecer um pró-labore, que será como um salário do empreendedor.

Estabelecendo esse valor e destinando-o à conta pessoal regularmente, fica mais fácil separar as finanças e evitar qualquer tipo de problema.

4. É melhor focar no caixa ou no lucro?

É óbvio que toda empresa quer lucrar, mas esse não deve ser necessariamente o foco de todo empreendedor, a toda hora. Negócios mais novos precisam focar antes de mais nada no caixa. 

Os resultados positivos da empresa devem ser focados antes no acúmulo de um bom caixa para que ela continue crescendo. Ao longo do amadurecimento do negócio, o empreendedor já pode – e deve – dividir o foco entre a segurança de um caixa mais cheio e a vontade de potencializar o lucro. 

Tudo vai depender do momento da empresa. Quem quer crescer e se estabelecer, precisa focar em estabelecer seu caixa. Quem estiver mais maduro, já deve se virar para o lucro.

5. Quais são os principais indicadores financeiros para acompanhar?

O controle financeiro tem alguns indicadores indispensáveis que o gestor precisa acompanhar. Esses números são índices que medem o sucesso ou fracasso das estratégias e da operação dos negócios, então fique de olho o tempo todo.

Acompanhar os custos e contas a pagar é o primeiro deles.

Antes de gastar qualquer quantia, precisamos saber quanto temos e com quanto dinheiro podemos contar, certo? Por isso, é essencial também controlar as contas a receber. Com esse acompanhamento é possível controlar a situação da empresa, prever lucros e evitar problemas. Só assim o gestor pode ter a segurança necessária para movimentar corretamente o dinheiro do negócio.

Também é importante acompanhar números específicos o custo de aquisição de clientes para medir a eficiência da captação de consumidores. O retorno sobre investimento (ROI) também é um indicador muito utilizado em marketing, mas que pode ser acompanhado em qualquer estratégia da empresa, a fim de saber quanto custa o resultado de cada ação.

Por fim, alguns números negativos como inadimplência e dívidas da própria empresa devem ser acompanhados com um tom de alerta. Controle as finanças corretamente mesmo quando negativas, para ter uma dimensão exata dos problemas e agir em cima desses dados. 

6. Como registrar as movimentações financeiras?

Essa é uma dúvida sobre a parte prática e operacional do controle financeiro. Muitos gestores sabem da importância do controle financeiro, trabalham para gerenciar bem as finanças mas se perdem na hora de executar o trabalho de organização.

Todas as movimentações financeiras, de entrada e saída, devem ser registradas na gestão da empresa. Mas como? As opções são várias e a escolha certa vai ser diferente de acordo com alguns critérios.

O caminho mais conhecido do controle financeiro é a utilização de planilhas diversas para controlar as contas. Um simples arquivo do Excel é muito utilizado para registrar gastos, analisar as finanças ao longo do tempo e controlar o dinheiro da empresa como um todo. Esse método é simples, funciona e é utilizado por muitas empresas, mas nem sempre é o melhor caminho.

Quem tem uma demanda maior precisa conhecer novas opções para executar um controle financeiro eficaz de verdade. Atualmente, uma alternativa para as tradicionais planilhas de controle financeiro são os sistemas de gestão. 

Um sistema de gestão ajuda a fazer um controle financeiro muito mais completo, sem perder em simplicidade. Além disso, optar por um sistema de gestão pode oferecer insights até então desconhecidos sobre as finanças da empresa. Quem quer ganhar em agilidade, interatividade e riqueza de dados, deve considerar então esse método de gerenciamento das finanças.

A boa notícia é que sistemas de gestão modernos não precisam ser caros. Com o boom das ferramentas digitais, é possível encontrar soluções ótimas no mercado para qualquer tipo e porte de negócio.

controle-financeiro-duvidas

7. Como reduzir gastos através do controle financeiro?

Como já deve ter ficado claro, o controle financeiro oferece uma visão ampla da situação e das possibilidades da empresa. Acompanhando os números do seu negócio, se tem uma ideia de como o dinheiro vem sendo gasto e, assim, surgem novas oportunidades.

A dica para reduzir gastos é analisar quais tem sido as maiores fontes de despesas da empresa versus a rentabilidade delas. É importante comparar o que é gasto em função do retorno que essas despesas trazem. Alguns custos, então, poderão ser identificados como menos importantes e podem representar a chance de reduzir os gastos. 

8. Como o controle financeiro ajuda a empresa a crescer?

Quem faz um bom controle financeiro sabe, antes de mais nada as oportunidades para crescer. Ao controlar a movimentação do dinheiro, os empreendedores conseguem identificar padrões de gastos que podem mostrar chances de investir e continuar crescendo.

Quando o dinheiro está entrando no caixa, pagando todas as despesas e o controle financeiro mostra que ele ainda sobra no fim do mês, aparece a oportunidade de crescer. Com as contas organizadas e a segurança que isso traz, as empresas conseguem planejar e priorizar onde e quando crescer.

9. Como lidar com prejuízos e inadimplência?

Além de ajudar a empresa a crescer, o controle financeiro permite lidar melhor com prejuízos e outros obstáculos.

Quem tem uma visão concreta e dados organizados sobre as finanças, consegue identificar problemas até antes que eles aconteçam. Diante de prejuízos e inadimplência, o controle financeiro permite organizar melhor as contas para não deixar nada pendente.

Além disso, ele possibilita um controle a mais sobre devedores – e o gestor pode se preparar para agendar cobranças e suspender serviços no caso dos inadimplentes.

10. Como aprender sobre controle financeiro?

Controle financeiro é importante e as respostas acima conseguem sanar boa parte das principais dúvidas, mas não pare por aqui. Aprender sobre controle financeiro é essencial por se tratar de uma tarefa minuciosa que deve ser cumprida com 100% de acerto para evitar problemas. 

Por isso, vale sempre recorrer a novos materiais para aprender mais sobre o assunto e ter sucesso na gestão das finanças do seu negócio. Pensando nisso, separamos alguns conteúdos para quem quer conferir as melhores dicas de gestão financeira.

Confira aqui 5 livros essenciais sobre controle financeiro e algumas referências das melhores dicas sobre o assunto disponíveis na internet. E se continuar com alguma dúvida, é só deixar nos comentários! Estamos prontos para te ajudar a fazer a melhor gestão financeira do seu negócio!

Deixe seu comentário aqui

comentários