Gestão Financeira de Startups: que tal aprender com elas?

Gestão Financeira de Startups: que tal aprender com elas?

Uma das grandes demandas do mercado atual é a adaptação às novidades e o aprendizado constante. Todas as áreas de uma empresa precisam ficar de olho no que está mudando, desde as novas tendências de design até as práticas de gestão financeira.

Um segmento que consegue se manter no topo quando o assunto é ficar por dentro é o de startups. Essas empresas, geralmente do mercado de tecnologia, que surgem de uma hora para outra e logo dominam seus segmentos, são caracterizadas por uma gestão ágil e crescimento impressionante. Mas o que explica isso?

Em poucas palavras, podemos dizer que as startups dominam a ideia de otimização, adaptabilidade e foco no crescimento com eficácia. E é justamente nesse ponto que toda empresa pode aprender com startups.

Pensando especificamente na gestão financeira, muitas vezes desprezada quando falamos em tecnologia e mudanças, as startups têm muito a ensinar. Veja como funciona o modelo de administração inovador das startups e confira as principais lições de gestão financeira que você pode aprender com elas:

Empresas tradicionais x startups: qual a diferença?

Uber, Waze, AirBnb, Nubank. O que essas empresas têm em comum?

Além dos milhões de usuários pelo mundo, todas elas começaram como startups antes de dominarem seus mercados.

Startups como essas e outras tantas surgem de uma ideia de negócio, geralmente ligada à tecnologia e inovação, e buscam um produto mínimo viável para existir. A partir de um componente mínimo comercializável, as startups buscam investimentos e montam suas equipes para crescer de forma ágil, escalável e a longo prazo. 

As startups, de acordo com seus nascimentos e seu modelo de crescimento, possuem uma gestão baseada em trabalho duro, veloz e sempre muito dinâmico. Sempre amparadas pelas novidades tecnológicas, as startups conseguem atrair a atenção dos consumidores, fornecedores e dos profissionais que buscam novas oportunidades.

Na prática da gestão empresarial, todas essas características das startups são refletidas. Essas empresas buscam uma cultura organizacional forte e um time engajado para otimizar ao máximo sua gestão. 

Com a gestão financeira não é diferente: as startups se diferenciam por experimentar novas formas de gerenciar os negócio, passando, é claro, penas finanças da empresa.

gestao-financeira-startups

Usando de tecnologia onde as empresas tradicionais podem ter mais medo de ousar, as startups buscam automatizar tarefas e acelerar os resultados. Tudo isso além, é claro, de aumentar a segurança de dados tão sensíveis quanto os financeiros da empresa.

Mas e se uma empresa tradicional quiser adotar um modelo de gestão financeira parecido, o que precisa ser feito? É isso que vamos te contar agora:

#1. Esteja disposto a aprender

Uma característica marcante das startups é que suas equipes estão sempre dispostas e ávidas por aprendizado. No mercado atual, tudo muda muito rápido. Por isso, aprender e se adaptar às novidades será um diferencial para os profissionais e empresas que querem sair na frente.

Na gestão financeira, nada de ficar estagnado nas velhas práticas e ferramentas. O aprendizado e a busca por novas soluções podem ser decisivos para o seu sucesso profissional e do seu negócio.

#2. Foco em inovação

Inovar significa promover mudanças que realmente ofereçam valor a algo ou alguém. Nos negócios, inovação pode ser um produto que supre uma necessidade nova do consumidor ou mesmo a criação de um processo de gestão que facilita a vida de quem o utiliza.

As startups, que costumam surgir para oferecer algo de novo aos seus mercados, já sabem disso. Portanto, cabe aos gestores das empresas mais tradicionais buscarem também o jeito de inovar em sua gestão financeira e empresarial.

Inovar, na gestão empresarial, é um processo que deve acontecer de dentro para fora. Por isso, para pensar a inovação no seu negócio, faça um exercício.

Mapeie todos os seus processos e ferramentas utilizados atualmente e se pergunte: como posso fazer melhor? Como posso facilitar o dia a dia de quem cuida da gestão das finanças do meu negócio?

Para mostrar como isso acontece, vamos a um exemplo simples e eficaz: o armazenamento de arquivos na nuvem. Guardar arquivos importantes em um HD sempre foi a solução óbvia, mas que ainda era passível de muitos erros.

Arquivos corrompidos e perdidos para sempre, acesso limitado a um só lugar e segurança comprometida são algumas das limitações desse modelo de armazenamento.

E qual foi a solução que as empresas encontraram? Hospedar esses arquivos no meio online, facilitando o acesso por vários pontos, garantindo cópias salvas em segurança e limitando o acesso a quem está autorizado.

De forma simples, as empresas começaram a aderir à inovação na forma como a nuvem guarda seus arquivos, sem invenções mirabolantes ou tecnologias muito surpreendentes.

Inove ao encontrar caminhos que transformam o jeito como você trabalha atualmente – e gere valor enquanto isso.

#3. Domine a tecnologia

Não dá para negar que a tecnologia é a maior aliada das startups. Mais do que isso, os avanços tecnológicos na gestão financeira transformam todo tipo de empresa, até mesmo as menores do mercado.

Com ferramentas e plataformas digitais, além de soluções online para qualquer ponto da gestão de um negócio, a tecnologia é um verdadeiro trunfo. Por isso, invista em tecnologia em todas as áreas da sua empresa. Sem gastar muito e até usando ferramentas gratuitas, é possível repensar a forma como você administra seu negócio.

No caso da gestão financeira, pode ser a hora de desistir das antigas planilhas de Excel salvas no computador para levar seus dados até um novo sistema. Sistemas de gestão são parte importante do dia a dia das startups e não podem ser temidos por quem faz gestão financeira.

Conheça soluções totalmente online que centralizem o trabalho, garantem mais segurança no processo de faturamento, de compras, de pagamentos e ainda minimizem a chance de errar as contas! Com um sistema de gestão financeira, você usa a tecnologia a seu favor e ainda ganha em tempo, dinheiro e eficiência.

#4. Capacite sempre o time

Os times de startups são conhecidos por serem mais jovens e entusiasmados. Profissionais formados há menos tempo e com menos experiência no mercado caem nas startups e conseguem impulsioná-las com algumas de suas características.

Além de dedicação e animação, os times de startups têm um foco grande em capacitação constante. Para dar conta de tudo que acontece, os profissionais estão sempre buscando novos conhecimentos e se adaptar à realidade a sua volta.

Pensando especificamente na gestão financeira, essa é uma dica essencial.  Os departamentos financeiros de empresas mais tradicionais não podem parar no tempo.

Com a enxurrada de novas ferramentas, sistemas e práticas, os times precisam ser capacitados e buscar sempre conhecimento para se tornarem mais ágeis e eficientes. Por consequência, os números da empresa vão agradecer.

#5. Seja ágil

Todas as dicas até aqui não são só seguidas e ditadas pelas startups. Elas também são implementadas rapidamente.

É típico das startups agilizar ao máximo cada processo da gestão empresarial. Como empresas pequenas, novas e ambiciosas, as startups tomam decisões rapidamente. Não há tempo a perder e as empresas mais tradicionais podem se inspirar nessa ideia.

Decisões de negócio nem sempre são fáceis de serem tomadas, mas esse processo pode ser agilizado. Planejando atentamente as estratégias de gestão empresarial é possível gastar menos tempo pensando e mais tempo agindo, assim como as startups fazem.

Se você já chegou até aqui colocando em prática as dicas anteriores, com certeza já está mais adiantado nesse processo. Você já deve ter aprendido a eliminar processos manuais, apostar na tecnologia e pode aproveitar o tempo que sobra para tomar decisões mais rapidamente nos negócios.

#6. Encontre caminhos mais fáceis

O caminho para uma startup crescer nem sempre é o mais fácil. Muitas delas, logo no início do funcionamento, não aguentam a pressão do mercado e fecham as portas antes de se consolidar. Por isso, seja à frente de uma startup ou de uma empresa tradicional

#7. Aposte no que deu certo e mude o que precisar

Mudança foi um tema muito presente neste artigo até agora. Como lição final, vamos reforçar a importância de mudar sem medo tudo aquilo que for preciso na sua gestão empresarial. Mais além que isso, ainda, é importante ressaltar que devemos sempre mudar quando precisar.

Empresas tradicionais podem aprender com startups a qualquer momento, mesmo estando no mercado há um mês ou há uma década. Nunca é tarde para aceitar novidades e tirar do papel as práticas mais novas dos negócios.

Enquanto isso, também é importante apostar na constância do que já está dando certo. Fidelizar clientes, por exemplo, é uma forma de garantir receita recorrente enquanto conquista verdadeiros promotores da sua marca.

Esse é um exemplo que representa um objetivo de empresas tradicionais e também de startups. Por isso, a lição é entender rapidamente o que dá certo, para manter a situação favorável.

Trabalhe o que deu certo a longo prazo e use o tempo restante para mudar o que puder e na hora que precisar mudar.

Transforme a sua gestão financeira como ocorre em uma startup

As dicas aprendidas com as startups serviram de inspiração? Então seja ágil como elas e comece a transformar sua gestão financeira agora mesmo.

Para te ajudar nessa missão, a Hinova desenvolveu um sistema de gestão especial, que centraliza todos os principais pontos da sua estratégia em um só lugar. Conheça aqui o Sistema de Gestão Financeira e comece logo a mudar!

Deixe seu comentário aqui

comentários